Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro

Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro

0
SHARE
Veja como o Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro e alavancar as suas vendas
Veja como o Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro e alavancar as suas vendas

Veja como o Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro e alavancar as suas vendas

Você sabe o que significa Marketplace? Refere-se a um e-commerce que reúne diferentes vendedores, a exemplo do Amazon e do Alibaba. No entanto, existem diversos marketplaces brasileiros, como o Submarino, Americanas, Walmart, Mercado Livre e muitos outros. Dessa forma, os compradores online encontram diferentes tipos de produtos em um só lugar.

Esse é um dos principais motivos pelos quais os internautas gostam desse modelo de vendas e, cada vez mais, compram nessas plataformas. Com isso, é também crescente o número de empreendedores virtuais que estão incluindo a participação em diferentes marketplaces em suas estratégias de negócio.

Além disso, o Marketplace pode ser a solução para quem não tem dinheiro, uma vez que não é preciso ter uma loja virtual própria para oferecer a sua mercadoria, já que é usada a plataforma Marketplace para realizar as suas vendas. No entanto, não é tão simples assim e antes de fazer parte de um negócio com esse modelo é preciso entender como funciona.

LEIA TAMBÉM:

>E-MAIL MARKETING
>PORCENTAGEM DE VENDAS NO MERCADO LIVRE
>COMO COMPRAR NO E-BAY E PAGAR COM BOLETO

>COMO GANHAR SEGUIDORES NO INSTAGRAM
>COMO SER TORNAR UM EMPREENDEDOR INDIVIDUAL
>FAÇA UM CURSO DE E-COMMERCE

 

As opiniões sobre as suas vantagens e desvantagens são amplas e, por isso, é preciso ponderá-las e avaliar se, para você, participar de um Marketplace no Brasil é uma decisão importante para o sucesso do seu empreendimento virtual. Cada caso deve ser avaliado individualmente, levando em consideração o que pode ou não dar certo.

Vale a pena entrar nos maiores marketplaces do Brasil?

Em um primeiro momento, entrar para os maiores marketplaces do Brasil não parece ser um mau negócio e pode nem ser, mas para ter certeza disso é importante que você esteja a par de todo o seu funcionamento. Embora não existam regras gerais para esse tipo de negócio no país, cada Marketplace possui as suas normas e é preciso conhecê-las antes de qualquer coisa.

Já que você vai vender em uma plataforma já existente, onde tudo está relativamente pronto, os responsáveis pelo negócio levam uma porcentagem nas vendas. Podem existir mais taxas e você precisa saber quais são todas elas para escolher em qual Marketplace vai se instalar. É possível ainda se tornar parceiro de mais de um Marketplace.

LEIA TAMBÉM:

>COMO FAZER UM PLANO DE AÇÃO PARA SEU NEGÓCIO
>PLANO DE PROJETO DE LOJA VIRTUAL
>SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE ADWORDS

>O QUE AS PESSOAS MAIS COMPRAM NA INTERNET
>COMO ANUNCIAR PRODUTOS NA OLX 
>O QUE É E-PROCUREMENT

Porém, nesse caso é essencial que exista uma eficiente gestão de estoque . Na realidade, é possível dizer que tudo aquilo que é importante ao abrir uma loja virtual é preciso ter em dobro na hora de entrar para um Marketplace. Ou seja, você precisa conhecer bem o seu público alvo, o seu produto, a sua concorrência e ter boas estratégias de marketing.

Além disso, você pode apenas vender em um ou vários marketplaces ou também ter uma loja virtual para comercializar as suas mercadorias. Para muitos empreendedores virtuais, aliás, esse tipo de negócio pode ser uma ótima forma de se inserir no comércio eletrônico, pois existem menos custos, como o de ter uma plataforma para a sua loja virtual, por exemplo.

Dessa forma, quem não possui capital inicial pode começar a vender mesmo sem um e- commerce próprio e, à medida que as suas transações aumentarem, é possível ter verba para arcar com os custos de uma loja virtual. Participar de um Marketplace também pode ser uma forma de experimentar as vendas online sem ter que investir primeiro em um e-commerce.

O que considerar na hora de vender em um Marketplace

Por mais atraente que seja participar de um Marketplace e conseguir alcançar o seu público alvo mais rapidamente, para que isso se torne realidade é preciso fazer algumas considerações. Embora esses e-commerces vendam diferentes categorias, o mais adequado é que o seu nicho de mercado já esteja presente nele ou que se relacione de alguma forma.

Se você vende peças para determinadas máquinas, por exemplo, é possível que não obtenha sucesso em um Marketplace com foco na venda de livros e utilidades domésticas. Mesmo que milhares de pessoas acessem essa loja virtual se o seu produto não está no roll de interesses delas a sua presencia não será percebida.

Por outro lado, é preciso lembrar que possivelmente muitos dos seus concorrentes estejam em um Marketplace que trabalhe com o seu nicho de mercado. Por isso, aqui, ainda mais é necessário ter preços competitivos e um diferencial de produto, já que as taxas e prazo de entrega, bem como a forma de pagamento são padronizados.

 

Nesse sentido, é preciso ainda avaliar como é a dinâmica do Marketplace depois que a venda é efetuada e se você consegue se adaptar a ela. Além disso, é importante ter a consciência de que nesse modelo de negócio a sua marca não é evidenciada e sim o seu produto. Ou seja, o Marketplace pode ser muito eficiente para você vender, mas não para a marca ser conhecida.

Por isso, é necessário ainda que você tenha uma estratégia de marketing direcionada para as suas vendas no Marketplace, já que o e-commerce, embora faça muita publicidade, é direcionada a sua marca e não aos seus parceiros.

 

Vender ou não vender nos marketplaces

As opiniões sobre as vantagens e desvantagens de usar os diferentes marketplaces existentes no país são tanto apoiando como criticando esse modelo de negócio. Assim, por mais que seja importante ler sobre o assunto é você, empreendedor online, que deve decidir o que é melhor para o seu negócio.

De qualquer forma, é preciso saber que por mais que integrar um Marketplace possa ser benéfico para o seu empreendimento, não se pode pensar que ele vai ser o único responsável pelo seu sucesso. Como ter uma loja virtual  é necessário contar com ferramentas e conhecimento administrativo, para gerir vendas, gastos, estoques, etc.

LEIA TAMBÉM:

>PLANO DE NEGÓCIOS
>CONHEÇA OS PRODUTOS MAIS VENDIDOS NA INTERNET
>SAIBA MAIS SOBRE E-COMMERCE

>COMO CRIAR UMA NEWSLETTER
>SAIBA MAIS SOBRE E-BUSINESS
>COMO COMPRAR PRODUTOS BARATOS PARA REVENDER
>APRENDA COMO MONTAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

O Marketplace é uma aposta valiosa quando integra o seu plano estratégico e não quando se resume a ele, pois é somente mais um canal de vendas. Por isso, ele não deve ser superestimado. Também é preciso estar atento a todos os procedimentos exigidos em cada Marketplace para que não haja surpresas e nem prejuízos.

Nesse sentido, é essencial ler todo o contrato que gere a parceria quando existir e sempre que houver dívidas contatar os responsáveis para que sejam esclarecidas. Estando consciente das vantagens e limitações de cada Marketplace você pode fazer bons negócios, aumentar as suas vendas e mesmo aumentar o fluxo de caixa para investir no seu próprio e-commerce.

LEAVE A REPLY