9 fatores de SEO para e-commerce para se preocupar em 2017

9 fatores de SEO para e-commerce para se preocupar em 2017

0
SHARE
9 fatores de SEO para e-commerce
9 fatores de SEO para e-commerce para se preocupar em 2017CONCEPT

Você provavelmente já começou a preparar seu negócio para 2017. Essa preparação precisa incluir um planejamento para incorporar práticas de Marketing Digital ainda melhores, que ajudem seu e-commerce a alcançar resultados superiores no próximo período.

Simplo 7 - Loja Virtual

Entre essas práticas, estão os fatores de SEO para e-commerce, que vão colocar sua loja virtual no topo dos rankings de busca. Por isso, nós criamos uma lista com 9 exemplos de fatores de SEO que você não pode deixar de fora do planejamento.

Confira a aprenda a otimizar as suas páginas para os buscadores!

Palavras-chave

As palavras-chave são o centro de todas as ações de SEO. Como você irá notar, falaremos muito sobre elas ao longo deste artigo. Então, o que você precisa saber sobre as palavras-chave no contexto de um e-commerce?

A primeira informação importante é para que você diferencie as palavras-chave com intenção comercial ou informativa. A primeira é focada em atrair visitantes que querem comprar; enquanto isso, a segunda vai focar nos visitantes que querem aprender alguma coisa.

BAIXE NOSSO MATERIAL:


>Como montar uma loja virtual
>Como fotografar e editar fotos em sua loja virtual
>Como atrair visitantes gratuitamente para sua loja virtual
>Como vender pelo Facebook e Instagram

Aqui vai um exemplo. A palavra-chave “Fiat Palio 2003 usado” tem, claramente, intenção comercial. Quem busca por esse termo no Google está tentando comprar um carro com o modelo, ano e características especificadas.

Enquanto isso, a palavra-chave “como instalar som automotivo” tem intenção informativa. Quem busca por esse termo quer aprender como fazer a instalação, mas não demonstra interesse em comprar um som automotivo (ou um carro).

Você pode usar os dois tipos de palavras-chave no seu e-commerce. Aquelas com intenção comercial vão ser aplicadas nas páginas de produto, enquanto aquelas com intenção informativa vão surgir nos conteúdos do seu blog.

É importante estar atento a fatores como o posicionamento e a frequência das palavras-chave. O segredo é encontrar um equilíbrio para que elas recebam destaque de forma natural.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Baixe planilha de análise de concorrência
>Baixe e-book com 6 maiores erros de quem faz anúncios
>Baixe e-book de como capturar e-mail

A repetição exagerada, por exemplo, não traz benefícios. Vale lembrar que a análise do Google geralmente pune páginas que repetem excessivamente uma palavra-chave.

Homepage

A Homepage, ou seja, a Página Inicial do seu site, é a porta de entrada para todos os visitantes e compradores do e-commerce. Por isso, ela deve causar um impacto positivo, a fim de segurar a persona no site e redirecioná-lo adequadamente para outras páginas.

É essencial que a Homepage esteja conectada às outras páginas mais importantes do seu e-commerce. Isso inclui páginas de informação (como Blog ou Contato) e também páginas comerciais, de categorias e de produtos específicos.

No caso de um e-commerce, diferente de outros sites, a Homepage também é atualizada com mais frequência. Isso acontece, por exemplo, quando você muda sua página inicial para exibir o banner de uma nova promoção do mês.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Como recuperar 30% pedidos pagos por boleto
>Saiba por que usar e-mail marketing na sua loja
>Faça parte da Lista Vip DLoja Virtual

Devido a essas mudanças mais frequentes, é preciso ter cuidado redobrado com o processo de construção de links. Esteja atento para que todos os links estejam funcionando e redirecionem o usuário à página certa.

Títulos e intertítulos

Um fator importante para o SEO é o uso de títulos e intertítulos. Isso é feito através das tags H1, H2, H3 — e assim por diante. Os títulos e intertítulos são indispensáveis no blog do seu negócio, mas também podem ser incorporados em outros locais como, por exemplo, a página de descrição dos produtos.

Além de sua importância para o SEO, os títulos e intertítulos também possuem outra função. Eles deixam a página mais estruturada e, portanto, mais fácil e confortável para a leitura. Dessa forma, o uso correto desse elemento pode ter um impacto até mesmo no tempo que os visitantes passam no site do seu e-commerce.

Uso de Blogs

Já que mencionamos o blog, é importante dizer que este recurso tem um grande poder de SEO.

Os blogs são favorecidos pelo algorítimo de rankeamento do Google, em relação a outros tipos de sites. O motivo é que, por natureza, eles possuem características como alta relevância de conteúdo e atualização frequente.

Em outras palavras, se um post de blog e uma página de e-commerce apresentarem a mesma palavra-chave, existe uma alta probabilidade de que o blog consiga um ranking mais alto.

Portanto, incorporar um blog ao seu e-commerce é uma forma de impulsionar o SEO. Além disso, também permitirá que você desenvolva uma estratégia de Marketing de Conteúdo para aumentar as vendas do seu negócio.

URLs

Um e-commerce tem mais URLs do que a maioria dos outros tipos de sites. Afinal, cada categoria e cada produto cadastrado representa uma página adicional, com sua própria URL.

O problema é quando você opta por identificar essas URLs com números ou códigos. Por exemplo: meuecommerce.com.br/ABCD12345. Esse tipo de URL tem um impacto negativo no SEO do seu e-commerce. Ela não é amigável e não traz nenhuma informação sobre o conteúdo da página.

Em vez disso, prefira incluir palavras-chave na URL. Por exemplo: meuecommerce.com.br/dvd-portatil-panasonic

Também é importante que você não deixe a URL muito longa, complicada ou específica. Não é preciso incluir detalhes como o código do produto, o nome do autor do livro ou o número de entradas HDMI da televisão.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Veja 3 Ferramentas para monitorar seu mercado
>Aprenda como usar o CANVA
>Aprenda como usar o Google Analytics em sua loja virtual

Imagens otimizadas

Uma característica natural dos e-commerces é a grande quantidade de imagens. Para cada produto, você pode cadastrar três, quatro, dez imagens. Quanto mais, melhor — pois esse é um dos fatores que influenciam a decisão de compra do visitante. Um e-commerce com mais imagens dos produtos é visto como mais confiável.

As imagens também podem ajudar no SEO, desde que você faça a otimização.

Para isso, utilize as tags <alt> (texto alternativo) e <src> (arquivo fonte) adequadamente. A tag alt é o texto que será exibido quando a imagem não puder ser carregada. Enquanto isso, a tag src é o nome do arquivo da imagem.

Como você fez com a URL da página, coloque nessas tags as palavras-chave mais relevantes. Evite códigos (como, por exemplo, img0001) ou termos desnecessariamente complexos.

BAIXE NOSSO MATERIAL:

>Como atrair cliente com e-mail marketing
>7 dicas para começar a usar o Youtube
>Saiba se seu site está otimizado

Essas tags vão descrever sua imagem ao Google; por isso, quanto mais clara e precisa for a descrição, mais alto será o rank que o Google vai determinar para sua imagem.

Evitar conteúdos duplicados

Além do uso exagerado de palavras-chave, outro problema que pode impactar negativamente o SEO de seu e-commerce são os conteúdos duplicados. E isso ocorre com grande frequência. Afinal, quanto maior o portfólio, maiores as chances de que alguns produtos tenham sido cadastrados duas (ou até mais) vezes.

Para evitar que isso aconteça, é preciso estabelecer procedimentos para o cadastro de novos produtos. Sempre verifique se o item já tem uma página, antes de criar outra. E, quando encontrar um conteúdo duplicado, elimine uma das versões.

Outro recurso importante para evitar conteúdos duplicados é o uso da Canonical Tag. Essa tag reúne múltiplas URLs. Assim, o Google (ou qualquer outro mecanismo de busca) vai entender que todas as URLs listadas são, na verdade, cópias de uma mesma página e, portanto, seu site não será punido por apresentar conteúdo duplicado.

Atenção para o Erro 404

Em um e-commerce, é normal que produtos entrem e saiam de estoque. Quando isso acontece, você pode indicar que o produto está indisponível ou, simplesmente, eliminar a página correspondente.

Porém, tenha cuidado! Ao optar pela segunda alternativa, você pode gerar um Erro 404 (ou seja, Página Não Encontrada), caso ainda tenha links para o produto eliminado em outras páginas do seu site.

Quando o visitante clicar em um destes links, ele será automaticamente direcionado para uma página de erro, informando que o conteúdo não foi encontrado.

LEIA TAMBÉM:

>COMO FAZER UM PLANO DE AÇÃO PARA SEU NEGÓCIO
>PLANO DE PROJETO DE LOJA VIRTUAL
>SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE ADWORDS

>O QUE AS PESSOAS MAIS COMPRAM NA INTERNET
>COMO ANUNCIAR PRODUTOS NA OLX 
>O QUE É E-PROCUREMENT

O Erro 404 pode incomodar os visitantes do site. Por isso, você precisa fazer ajustes na página de erro. Com a estratégia certa, essa página pode ajudar o SEO do seu e-commerce e, ainda, tornar-se um ponto alto da experiência do usuário. Algumas dicas são:

  • Colocar, na página de erro, um link para a Homepage, o mapa do site, ou outra página útil ao visitante
  • Colocar, na página de erro, uma ferramenta de busca interna
  • Deixar um e-mail de contato, para que o usuário comunique a URL que está gerando o erro 404
  • Usar uma mensagem diferente para informar o erro. Usando um pouco de humor, você reconquista o usuário!

Otimização on-page com foco no usuário

Deixamos esse item por último porque, embora tenha um peso para o SEO, o maior poder da otimização on-page não é medido por algoritmos de rankeamento. Vamos entender melhor?

Primeiro, é preciso explicar o que é otimização on-page com foco no usuário. Esse termo longo se refere a melhorias feitas na estrutura do site para garantir uma experiência superior aos visitantes.

O segredo do processo é colocar-se na posição de usuário, para entender como você poderia resolver problemas e atender às necessidades de quem acessa o seu e-commerce.

LEIA TAMBÉM:

>E-MAIL MARKETING
>PORCENTAGEM DE VENDAS NO MERCADO LIVRE
>COMO COMPRAR NO E-BAY E PAGAR COM BOLETO

>COMO GANHAR SEGUIDORES NO INSTAGRAM
>COMO SER TORNAR UM EMPREENDEDOR INDIVIDUAL
>FAÇA UM CURSO DE E-COMMERCE

Alguns exemplos de como essa otimização é feita são:

  • A escolha de uma paleta de cores mais adequada para a visibilidade dos elementos da página
  • O reposicionamento dos menus na tela
  • A redução no tempo necessário para o carregamento do site
  • A organização das páginas de categorias de produtos, para facilitar a navegação

Se a otimização for bem feita, os usuários ficarão mais tempo na sua página, e também retornarão mais vezes.

Estes oito fatores de SEO para e-commerce são, na nossa opinião, os mais importantes.

LEIA TAMBÉM:

>PLANO DE NEGÓCIOS
>CONHEÇA OS PRODUTOS MAIS VENDIDOS NA INTERNET
>SAIBA MAIS SOBRE E-COMMERCE

>COMO CRIAR UMA NEWSLETTER
>SAIBA MAIS SOBRE E-BUSINESS
>COMO COMPRAR PRODUTOS BARATOS PARA REVENDER
>APRENDA COMO MONTAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

Mas você não pode se limitar aos itens dessa lista! Afinal, existem diversas outras estratégias que podem aumentar o ranking da sua loja virtual nos mecanismos de buscas.

Quer saber mais sobre este assunto? Então, aproveite, leia os outros conteúdos da Rock e aprenda a fazer SEO para e-commerce agora.

Esse post foi produzido pela equipe da Rock Content

LEAVE A REPLY