title="eCommerce

Empreendedorismo > Capital de Risco

Capital de Risco

Mesmo no caso das empresas de Internet, cujo necessidade de investimento é geralmente menor que as empresas tradicionais, recursos financeiros, próprios ou de terceiros, são necessários  para a constituição e expansão  do negócio.  As fontes convencionais de obtenção de capital  de risco são: "amigos e família",  "angel investors" e investidores de capital de risco, tipicamente através de múltiplos estágios de financiamento.  Normalmente,  o  capital inicial dos "amigos e família" e dos "Angel investors"  é suficiente apenas  para financiar as necessidades no estágio de constituição da empresa. Dessa forma, outros  estágios de provimento de capital de risco são necessários para financiar as fases de  crescimento e desenvolvimento da empresa.  Outras fontes de financiamento, além de uma eventual  I.P.O. (Oferta Inicial de Ações)  podem ser os fornecedores, clientes e pessoas com relações comerciais com a Empresa.  Com freqüência, o provimento de capital é negociado como parte de uma relação estratégica mais ampla.

O capital de risco através do financiamento de amigos e família

Em geral, o capital inicial de qualquer start-up é obtido pelos Fundadores através do financiamento de "amigos e família", que fornecem o capital inicial e adquirem ações ordinárias que representam apenas uma pequena porcentagem do valor patrimonial da Empresa; em geral, não mais de 5-10%.  Normalmente, esses investidores não têm representação na Diretoria ou qualquer proteção contratual para seu investimento. Como portadores de ações ordinárias, eles estão sujeitos à diluição quando ocorre o investimento subseqüente.

O capital de risco e os Angel Investors

   Normalmente, os "angel investors" são indivíduos ricos ou fundos especializados em investimentos no estágio inicial que fornecem financiamento adicional no estágio de desenvolvimento que varia de US$ 20.000,00 a US$ 1 milhão, em troca de uma porcentagem negociada das ações da Empresa (em geral, até 20%). Os grupos profissionais de angel investors, que incluem pequenos fundos no estágio inicial, podem investir de US$ 500.000,00 a US$ 1,5 milhão. Sua expectativa é a de negociação de um documento básico contendo termos e condições (e, subseqüentemente, direitos contratuais bastante simples) que incorpore os termos do investimento. Dependendo da porcentagem de ações adquiridas, o "angel investor" pode desejar uma representação na Diretoria e provavelmente insistirá em obter o direito de igualdade de tratamento com os investidores em capital de risco subseqüentes, que fornecerão o financiamento no estágio preliminar. Com freqüência, eles são úteis, já que fornecem consultoria comercial prática e contatos financeiros para os empresários.

Investidores em capital de risco - venture capital 

Os grandes investidores de capital de risco são investidores  profissionais, geralmente com alcance internacional, importantes para a expansão empreendedorismo e seu  suporte financeiro pode ser fundamental no momento de expansão do negócio  Em geral, eles:

  • formam uma parceria operacional estreita com os fundadores, e podem trazer gerentes profissionais que ocuparão os cargos de diretor-executivo e diretor-financeiro.

  • têm certas expectativas habituais em termos de propriedade e controle da empresa, retorno esperado sobre o investimento (ROI) e necessidade de uma estratégia de saída claramente definida para seu capital; e  

  • esperam proteções e preferências contratuais significativas.

A questão inicial para qualquer investidor em capital de risco é a avaliação da empresa. O primeiro desafio dos fundadores é entrar em acordo com os investidores no que tange ao valor da empresa já que ele determina o valor de seu investimento e a extensão de sua participação acionária.  Normalmente, os investidores em capital de risco exigem representação na diretoria e direitos de ações de veto relacionadas ao gerenciamento, financiamento e questões operacionais. Dependendo da avaliação quanto à competência administrativa dos fundadores, os investidores de capital de risco podem condicionar seu investimento à contratação de novos diretores-gerentes e podem requerer participação direta no gerenciamento das atividades diárias da Empresa.

IPO -  Inicial  Public Offer

A abertura de ações no Mercado de Capitais é um estágio de financiamento que pouquíssimas  empresas no Brasil atingiram. Até mesmo nos Estados Unidos, onde  essas operações eram relativamente comuns na época da Internet eufórica, elas já não ocorrem com tanta freqüência.  Se você está começando agora, ainda tem um longo caminho a percorrer antes de se preocupar com isso.  

Alguns critérios adotados pelo Capital de risco no momento de investir: 

Estágio atual do negócio

 Na fase da Internet eufórica os investidores investiam em boas idéias no papel.  Hoje dificilmente se consegue capital para um projeto que ainda não saiu da fase de plano de negócio.

Análise risco/beneficio

 O investidor busca o lucro e entra já avaliando o momento da saída. Além disso  só vai entrar no seu  negócio se vislumbrar a adequada remuneração do capital em relação ao risco

Benchmark

 Suas chances de obter o capital de risco aumentam bastante, se o seu projeto for semelhante a alguma empresa em outra parte do mundo, que possa servir como parâmetro de comparação. Dessa forma,  os investidores podem avaliar com mais segurança a possível evolução do negócio, risco envolvido  e como foi feita a realização do lucro no negócio que serviu como modelo. 

Perfil do empreendedor

 Pode ter certeza que suas características pessoais estarão sendo avaliadas junto com o projeto e serão o principal determinante da obtenção ou não do capital de risco. 

Experiência profissional

 É melhor um bom time tocando uma idéia regular do que o inverso. Se o empreendedor não tiver experiência no setor em que pretende montar um negócio on-line dificilmente conseguirá convencer os investidores de capital de risco.

Comprometimento

 O envolvimento total do empreendedor com o negócio é fundamental. Nesse quesito, os investidores observam se a idéia é apenas oportunista e de alto risco ou se faz parte de um projeto mais amplo.

Foco do negócio

 O que adianta atirar para todos os lados? O direcionamento do negócio é importante. É preciso ter um produto ou serviço que seja responsável pela maioria da receita. Além disso, para a empresa pequena é fundamental atuar em nichos de mercado onde ela possa se destacar. 

Sócios e alianças estratégicas

"Diga-me com quem andas e te direi quem és.".  Também  nos negócios, é muito importante  estar bem acompanhado de parceiros com credibilidade no mercado  que possam ajudar a  alavancar e acelerar o empreendimento e minimizar o risco.

Competitividade

 O grau de competição no segmento a ser atendido é um fator importante.  Se existirem barreiras de entradas e o segmento tiver muitos competidores, tanto reais como virtuais, a dificuldade para se viabilizar a empresa e obter o capital de risco é muito maior. .

O que fazer antes de se candidatar a um financiamento. 

 Antes de mais nada é importante saber que a competição pelo dinheiro dos  investidores é grande. Essas empresas recebem milhares de Planos de Negócios, sendo que, em média de cada mil  projetos analisados apenas seis (6) são aprovados. Portanto, não basta apenas ter uma boa idéia, é preciso estar realmente preparado para poder convencer os investidores que você e o seu empreendimento são uma boa aposta. Preparação significa muita leitura e, se possível cursos, relacionados a Internet, Comércio Eletrônico e negócios,  além de muita pesquisa sobre o mercado e o setor  no qual você pretende atuar. Isso sem falar, evidentemente na elaboração de um bom Plano de Negócios, peça  fundamental, na medida em que será o seu principal canal de comunicação com os investidores.  

A Internet possibilita ao empreendedor uma facilidade não encontrada em outros mercados.  É possível se iniciar um projeto, pelo menos parcialmente, com um baixo volume de investimento, de tal forma que você já possa ir sentindo o mercado e as dificuldades que irá enfrentar, ganhe confiança e conhecimento, ao mesmo tempo que faz os ajustes ao projeto inicial .   Uma vez convencido da viabilidade, conhecedor do assunto e com um belo plano de negócios, ai sim é o momento de enviá-lo aos investidores.  Alguns deles disponibilizam formulários no próprio site, para que você possa fazer a apresentação inicial de seu negócio.   

       Empresas de Venture Capital e seus projetos.

Empresa

Investimento (2000)*

Previsão para
2001*

Áreas de TI e internet

Alguns projetos

Eccelera

10 milhoes

20-40milhões

100%

E-factory, PontoCargo, Digicall, Eccentia Technologies, maisAtivo

e-Platform Venture Partners

3,5 milhões

4 milhões

2000: 50% infra-estrutura/TI e 50% internet. 2001: 80% TI/ infra- estrutura e 20% software

BuscaPé, Wallet, Trigonet, Desconfiometro, Dominia, Direct Talk

FIR Capital Partners

3 milhões

10 milhões, sendo 500 mil a 1 milhão por projeto

100%

10 empresas, oito delas nos últimos 12 meses

Innovate

8 milhões

10 milhões

TI é 90%. Internet é 10%

Nexxera e Trails.

J.P. Morgan Partners

ND

70 a 120 milhões

70% a 80% em 2000. Abaixo dos 50% esse ano

Lumina, Telenova, Atrium, Tecto, comDominio, Intecom, Tesla, Total Express, Submarino, Americanas.com, Webmotors, ConnectMed

JCS – Business Partners Ltda

8 milhões

5 milhões

2000: 85% (ênfase no B2B) 2001: 100% de B2B ou infra-estrutura de TI

Cadê?, Certsign, B-education, ConstruBid, AmazonLife.com, Dominal.com, Petsite.com.br, Ibope.com e 2PG.com

Nexxy Capital

ND

10 milhões

100%

Miracula, BoardCo, e-Deliver, viaÓtica, EntreGanhe, WebQuímica, NetCallCenter

Votorantim Venture

15 milhões

60 milhões

100%

Latinexus, Estrutura.net, Quadrem, Optiglobe e comDominio

Warburg Pincus

15 milhões

75 milhões

Tem nove projetos na América Latina, cinco deles relacionados a internet.

StarMedia, Submarino, Elefante, Connectmed, Ideia.com and ebX Express Brasil

* valores em dólares - fonte: the industry standard brasil


eCommerce - Copyright 2001 - 2008 - Todos os direitos reservados.