O Ecommerce usa o verdadeiro potencial do Email Marketing?

O Ecommerce usa o verdadeiro potencial do Email Marketing?

773
0
SHARE

O Email Marketing é fundamental para o E-Commerce. De acordo com dados apresentados no Email Evolution Conference de 2010, o retorno no email marketing é U$ 46 para cada U$1 dólar investido e a tendência é que continue a aumentar. Mas será que estes números ajudam a reforçar o investimento neste canal de comunicação e relacionamento com o cliente?De acordo com dados da DMA de 2011, apenas 10% das lojas online tem formulário de cadastro, 19% das quais não enviam emails! O estudo refere ainda que 60% não enviam email de boas vindas e 29% não enviam comunicações regulares, falhando redondamente no engajamento. A verdade é que a grande maioria não se preocupa em melhorar o desempenho das suas campanhas através da experimentação, bom conteúdo e estrutura técnica da plataforma de envio, utilizando apenas ferramentas básicas como o envio de newsletter periódica.

Eis as principais falhas no E-Commerce que podem tornar-se oportunidades com o Email Marketing:
•      Visitas desaproveitadas para a base de dados
•      Cativar o cliente a fechar a compra depois do abandono de carrinho
•      Falhas na comunicação/relacionamento pós-venda
E o mais interessante do Email Marketing é que tudo isto pode ser realizado com uma rentabilidade muito elevada e de forma completamente automatizada. Como?! Vamos conferir:

1) Visitantes  fora do carrinho de compras:
:: Convite automático à inscrição na newsletter
:: Criar segmentos automáticos com os dados de perfil solicitados em formulário de inscrição
Exemplo Prático: O João vai mudar de casa e precisava comprar uma máquina de lavar. Começou a pesquisar online mais informações em algumas lojas sobre as melhores soluções, uns meses antes de decidir comprar. Numa das lojas que visitou foi convidado a subscrever uma newsletter que prometia enviar-lhe algumas informações que lhe ajudariam a tomar a decisão, sem compromisso. Ao longo de um mês o João recebeu informações sobre a capacidade de carga das máquinas, o seu consumo, velocidade, entre outras características de várias marcas. Passado um mês o João já tinha uma ideia mais clara de que máquina se adequava aos seus interesses e decidiu comprar.

2) Abandonos de carrinho:
:: Cativar o cliente indeciso a comprar depois de ter desistido comprar
:: Inquérito para enviar sugestões com base nas respostas do cliente
:: Sugerir produtos idênticos ao que desistiu de comprar com outras características
Exemplo: Durante a compra, o João percebeu que o preço não era o que estava disposto a pagar e desistiu da compra. 15 minutos depois recebe um SMS da loja a informar que foi enviado para o seu email um voucher com 15% de desconto que deverá ativar nas próximas 24 horas para usufruir do desconto. Finalmente o João comprou a máquina de lavar.

3) Relacionamento Pós-Venda:
:: Cross Selling – Email automático sugerindo a compra de produtos
:: Notificar compradores quando forem repostos artigos que estavam com ruptura de stock.
:: Ofertas a clientes que deixaram de comprar
Exemplo: 15 dias mais tarde o João recebe um email convidando-o a comprar uma máquina para secar a roupa.

4) Marketing Comportamental:
:: Recompense os clientes que geraram mais conversões
:: Automatize os brindes para os clientes no seu aniversário
Exemplo: No seu aniversário, o João recebe um voucher para levantar o seu presente. Detergente para a máquina de lavar roupa!

CONCLUSÃO:

A automatização dos processos com ajuda do Email Marketing garantiu a esta loja online numa primeira fase captar uma inscrição para a sua base de dados. Os autoresponders ajudaram o cliente a perceber qual o produto mais adequado e o desconto depois do abandono do carrinho de compras ajudou o a tomar uma decisão. Com isso a loja ganhou um cliente. Como esta informação ficou gravada a loja utilizou-a de forma pertinente, para sugerir um produto complementar. No fim, o cliente ainda recebeu um presente da loja no seu aniversário!

LEAVE A REPLY