Dicas de entregabilidade no email-marketing

Dicas de entregabilidade no email-marketing

732
0
SHARE

Apenas 63% dos emails chegam na caixa de entrada do brasileiro, aponta estudo da Return Path

Por Karla Pierri, Gerente de Atendimento e Serviços da Unear

Apenas 63% dos emails enviados pelos brasileiros chegam à caixa de entrada, segundo relatório da Return Path (http://br.returnpath.com), empresa líder em Email Intelligence 19% foram considerados spam, enquanto 18% dos emails foram bloqueados, o que representa uma variação negativa de 37%. Em comparação com o último estudo, divulgado no semestre anterior, a queda foi de 1,5% na entrega dos emails.

Cada vez mais os provedores de email-marketing têm tomado providências para o combate ao spam. Algoritmos que classificam os tipos de mensagem, filtros com base no comportamento de outros usuários, fóruns de votação com usuários selecionados, configurações de entregabilidade (SPF, DKIM, Sender ID) e avaliação da reputação dos IPs são algumas das medidas que geram impacto direto no sucesso de campanhas de email-marketing.

Isso não significa que as mensagens não estão sendo entregues aos provedores. Este cenário indica um problema ainda mais difícil de ser contornado: o direcionamento das mensagens para as caixas de spam. O principal indício, nesses casos, é uma alta taxa de entrega com baixa taxa de abertura.

Para evitar que as mensagens sejam direcionadas à caixa de spam, reunimos algumas dicas identificadas nos sites dos principais provedores e na experiência de mais de 10 anos com ferramentas para gestão de email-Marketing da U·NEAR. Certamente estas práticas, aliadas à constante renovação do conteúdo e à boa gestão da base, poderão ajudá-lo a melhorar a interação dos usuários da sua base com as campanhas enviadas.

– Segmentação do mailing:
Base de Interação: Observe suas taxas de abertura, leitura e cliques, pois elas indicam o nível de interesse do cliente. Enviar emails aos usuários que interagem com as suas campanhas é uma excelente forma de garantir o ingresso na caixa de entrada. Bases com interação de 90 ou 120 dias são as mais indicadas.

– Mensagens relevantes: Segmentar o mailing para oferecer conteúdo mais personalizado pode ajudar a aumentar o engajamento. É preciso se conscientizar de que é muito difícil construir fidelização e engajamento sem conteúdo. Não se trata apenas de criação de conteúdo, mas de um conteúdo qualificado e curado.

-Mensagens periódicas para resgatar o interesse dos usuários: Não podemos nos esquecer dos usuários que não estão interagindo. Se o usuário estiver marcado como opt-in, é interessante enviar periodicamente campanhas com mensagens como “Sentimos a sua falta”, um desconto exclusivo, bônus ou outra ação que desperte novamente seu interesse, para que ele volte a compor a base de interação. Essa é uma prática saudável, mas que deve ser usada com moderação, uma vez que o motivo pelo qual o usuário deixou de abrir seus emails pode ter sido a alta frequência das mensagens.

– Inserir o link de optout no início da mensagem: Realizar o optout deve ser sempre mais fácil do que reportar spam. O descadastramento é justo para quem não deseja mais receber suas mensagens, mas, quando o usuário não encontra o link de optout com facilidade, vai marcar o email como spam ou lixo eletrônico, o que afeta diretamente a sua reputação.

– Garantia da procedência dos emails da base: Existem muitas maneiras de capturar emails de forma legal – através de telemarketing, do cadastro no site, da opção durante uma transação ou compra, da inscrição em sorteios ou exposições, da indicação de um amigo etc. Ainda assim, o envio de campanhas deve acontecer após um consentimento do usuário. É necessário evitar práticas como aluguel de listas, disparo por terceiros, ataque de dicionário e envio para usuários desconhecidos. Isso também evita que existam spam trapsnas bases, fator que também influencia negativamente a sua reputação.

– Estrutura: Garantir que as chamadas “configurações de entregabilidade” estejam adequadas, especialmente o SPF e o DKIM. Essas chaves autorizam o seu provedor, no caso a U·NEAR, a enviar emails em seu nome. Como as falhas nestas configurações são práticas associadas a spammers, um remetente idôneo deve ter estas configurações em seu DNS para evitar essa classificação.

-Consistência no envio: Manter um padrão de frequência e de volume de envio é uma boa prática. Envios espaçados e para uma base grande de usuários costuma ser uma prática de spammers.

Essas são algumas dicas que podem ajudá-lo a entregar melhor as suas campanhas na caixa de entrada, mas não as únicas. É importante monitorar sempre a qualidade da base e garantir o envio de conteúdos relevantes para o público. Essa é a melhor forma de manter uma boa reputação e ser mais bem-aceito pelos provedores.

LEAVE A REPLY